quarta-feira, 9 de março de 2011

algumas características gerais de crianças de:


2 anos
- na habilidade manipulativa são observados progressos;
- sobe escadas colocando os dois pés em cada degrau;
- participa do ato de despir-se e descalçar-se;
- rabisca numa folha grande de papel (rabiscação contínua em várias direções);
- encaixa cubos de diferentes dimensões;
- identifica algumas cores, embora não cite ainda seus nomes;
- conta por imitação e memorização, sem que isto signifique compreensão da quantidade;
- reconhece pessoas ou objetos vistos cerca de dois meses antes;
- forma frases com duas ou três palavras, apresentando grande aumento de vocabulário;
- reconhece expressões fisionômicas;
- reconhece a mãe em fotografias;
- é negativista (gosta de "ser do contra", recusar, protestar);
- começa a procurar um companheiro para brincar (a convivência com estranhos é útil para seu desenvolvimento socioemocional);
- já se interessa por ouvir histórias de livros ilustrados que lhe permitem explorar um mundo maior do faz-de-conta e da fantasia;
- o controle dos esfíncteres é gradativamente alcançado;
- presença do monólogo infantil em que a criança faz representações combinando as ações com as palavras;
- ocorre a imitação dos pais, mostrando isso em brincadeiras caracterizadas pela imaginação;
- gasta grande partedo seu tempo fazendo tentativas obstinadas de independência (quer "descobrir" as coisas por conta própria);
- rebeldia e tirania - é incontrolável e impulsiva;
- suas afeições e ciúmes centralizam-se na família;
- desenvolvimento rápido (em todos os sentidos);
- absorve muita coisa olhando e imitando, por meio de atividades e das próprias vivências;
- ocorre nessa fase o período de maior desafio - período de afirmação, de independência como maior descoberta.

3 anos
- é um ser independente em suas relações com o ambinete;
- começa a usar o pronome na primeira pessoa ("eu quero");
- começa a dissimular, isto é, já é capaz de mascarar suas intenções para obter alguma vantagem;
- seu pensamento já estabelece relações e vínculos com experiências anteriores;
- gosta muito de atividades motoras;
- já se interessa por jogos de armar, de encaixes de formas simples (quadrado, triângulo, círculo) e tem persistência para resolvê-los;
- tem bom equilíbrio e progride muito quanto à coordenação motora;
- tem senso de ordem - geralmente arranja os blocos em fila, como um trem, ou em quadrados, como casas em disposição simétrica;
- ainda não discrimina bem a maioria das cores, mas tem bom sentido de forma;
- expressa-se com sentenças completas - três ou quatro palavras;
- começa a usar palavras de maneira adulta;
- suas explosões emcionais são geralmente breves, mas ppode sentir prolongada ansiedade e ciúmes intensos;
- suas brincadeiras é ainda solitária. É realizada ao lado, paralelamente, mas não com as outras crianças;
- já começa a entender o que significa "esperar sua vez";
- continua aprendendo a coordenar os músculos maiores por meio de atividades repetidas;
- sobe escadas sem ajuda, alternando os pés;
- no desenho, encontra-se na fase da rabiscação celular (começam a aparecer as primeiras formas circulares, ainda sem intenção definida);
- no desenho, seus traços começam a ser controlados, menos confusos e menos repetitivos;
- pode ter controle da bexiga durante o dia;
- gosta de inventar nomes para pessoas e objetos;
- fala sozinha, praticando a linguagem e dando forma à imaginação;
- aparecem as dificuldades para a alimentação e para o sono;
- aparecem sentimentos de medo;
- através da comparação, a criança começa a perceber as diferenças entre muito e pouco; igual, maior e menor; mais e menos; grande e pequeno; fino e grosso; alto e baixo; gordo e magro; em cima e embaixo;
- todas as atividades oferecidas devem levar ao uso do próprio corpo para proporcionar os necessários estímulos a descobertas das noções sobre ele mesmo, bem como sua localização no espaço (orientação espacial). As ativdades podem ser: escorregar e balançar ou brincadeiras de pulos, saltos, danças e correrias;
- brinquedos e materiais devem favorecer toda a sorte de experiências visuais, táteis, olfativas, etc., através de manipulação de objetos: desenho, recorte, colagem, pintura e dramatização.

4 anos
- atingiu a idade para iniciar suas experiências de vida social e grupal;
- combinação de independência e sociabilidade;
- mostra-se ativa e muito questionadora;
- já não procura tanto a proteção do adulto;
-há maior interesse pelas atividades que executa;
- há intenso prazer na atividade lúdica;
- começam as atividades em grupo, preferindo grupos de duas ou três crianças;
- já consegue emprestar os seus brinquedos;
- ainda é presa a muitos medos: de escuro, de cão, etc;
- já se veste quase sozinha;
- precisa de um pouco de ajuda para abotoar ou dar laços;
- saber usar os sanitários com asseio;
- gosta de tomar banho com outras crianças para satisfazer curiosidades que começam a surgir;
- chega à média de 1.500 palavras;
- já é capaz de pular, mas ainda não pode fazê-lo em sequ~encia, como pular corda;
- tem bom equilíbrio;
- sente prazer em vencer difculdades e obstáculos;
- maior independ~encia da musculatura das prnas;
- pernas, tronco e braços regem menos em uníssono;
- tem coordenação mootora mais fina ( já consegue enfiar uma agulha de tricô em um orifício pequeno);
- recorta com tesoura, cola e colore, constrói casas com blocos de armar, desenha retratos quase reconhecíveis de pessoas, pode separar cores, modelos e tamanhos;
- aprecia histórias mais longas, revelando maior preferência pelas de vida real e bichinhos humanizados;
- reconhece os nomes dos coleguinhas e nomes de propaganda (Coca-cola, Itaú);
- mostra-se interessada em aprender o que é real em seu mundo e separá-lo do mundo do faz-de-conta da sua imaginação. Suas brincadeiras refletem o modo como ela oscila entre os dois mundos e também a ajudam a compreender a diferença entre eles.


5 anos
- já controla bem melhor suas emoções. É mais contida;
-à medida que a noção de tempo vai se organizando, vai adquirindo a capacidade de espera;
- é capaz de decorar canções e repetir grandes trechos das histórias;
- pula bem corda e arco;
- equilibra-se em um pé só por alguns segundos;
- há o progresso da coordanção motora fina: enfia contas, manuseia ferramentas, etc;
- ao fazer sua higiene pessoal, escova os dentes e lava-se sem precisar de tanta supervisão;
- segura o lápis com  mais segurança;
- seu desenho é realista e objetivo;
- já é capaz de recompor o retãngulo com as duas metades de um cartão cortado na diagonal;
- preocupa-se em terminar o que começou;
- já conta até dez objetos e faz somas simples dentro desse limite;
- prefere brincar em grupo;
- gosta de construções de casa, garagens, cidades, de fantasiar-se e dramatizar;
- possui mais segurança, mais confiança nos outros, mais aceitação da regras sociais, seriedade, persistência, sociabilidade, controle emocional;
- ainda está descobrindo as difrenças entre realidade e fantasia;
- é ágil e possui bom controle muscular;
- anda, corre e pula com firmeza;
- desenha com segurança; tem bom domínio muscular no manejo de ferramentas simples e em atividades tais como jogos de encaixe e recortes;
- planeja o que vais desenhar e critica o resultado de seu trabalho;
- identidade firmemente estabelecida (a base do caráter e da personalidade já está assentada);
- suas brincadeiras são mais organizadas;
- equilíbrio entre educação e brincadeira é o aspecto crucial dos 5 anos;
- as atitudes adquiridas em relação à aprendizagem terão efeitos duradouros.

Um comentário:

  1. Oi Gi,vim conferir a postagem e gostei muito,valeu mesmo ta.bjinhos

    ResponderExcluir